Inicio / Destaque / Embriagado, homem tenta matar dono de bar com tiro de espingarda por não aceitar que o bar fechasse

Embriagado, homem tenta matar dono de bar com tiro de espingarda por não aceitar que o bar fechasse

Homem estava embriagado e não aceitava que o dono do bar tivesse de fechar o boteco

A tentativa de homicídio foi registrada por volta das 21 horas de segunda-feira, 04 de Dezembro, no bar Hora Extra, localizado na avenida Paraná, no bairro Boa Esperança, em Vilhena.

Segundo apurado, o acusado de 39 anos estaria ingerindo bebidas alcoólicas no bar, ocasião em que o proprietário informou que estava tarde e precisava fechar o estabelecimento, momento este em que o infrator disse que tinha dinheiro para pagar e que não iria ir embora sem tomar mais uma cerveja.

Para evitar confusões, o comerciante vendeu mais uma cerveja ao homem, o qual, após ingeri-lá foi embora; porém, minutos mais tarde retornou ao bar empunhando uma espingarda, fazendo ameaças de morte a vítima, vindo a efetuar um disparo na direção do comerciante. O tiro só não atingiu a vítima pelo fato de o agressor ter caído no chão ao efetuar o disparo, devido seu estado de embriaguez.

A vítima apresentou ferimentos no lado direito do abdômen devido a porção de pólvora da munição. Amedrontado, o comerciante foi para os fundos do comércio e acionou a Polícia Militar, sendo que a todo momento o acusado tentava invadir o local fazendo ameaças.

Antes mesmo da chegada da radiopatrulha, o acusado evadiu-se e foi para casa, onde horas mais tarde acabou preso pelos militares, sendo localizados três cartuchos intactos no bolso do acusado e a espingarda de calibre 12 foi localizada embaixo de umas madeiras que estavam no quintal.

Diante dos fatos, o acusado recebeu voz de prisão e foi apresentado na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp).

Redação – Carlos Mont Serrate

Rota Policial News

Comente com facebook

comentarios

Sobre ANTONIO

Além disso, Veja

Mulher desfere facada no tórax de marido durante briga de casal em Vilhena

Homem conseguiu carona até o pronto socorro do Hospital Regional e disse não querer representar …